Seja bem-vindo. Hoje é

3 de agosto de 2013

QUATRO SÃO DETIDOS EM CARUARU COM QUASE UM QUILO DE MACONHA E MUNIÇÕES

                          

                          

                          

Levi Charles.

Marcio Henrique.

                            



                           

                           

                           

Sargento McCartney e Freire.
Moacir e Almir Leite.

         O sargento McCartney e o soldado Freire do GOPH 01(grupo Operacional de Prevenção a Homicidios), do 4º BPM, estavam passando em frente ao North Shopping Caruaru no início da noite desta sexta-feira(02), quando viram um indivíduo em atitude suspeita na garupa de uma mototáxi, e ao abordarem o suspeito, localizaram com ele, 10 munições calibre 38. Nisso os policiais solicitaram o apoio do NIA (Núcleo de Inteligência do Agreste) e da Patrulha do Bairro Indianópolis, dos soldados Moacir e Almir Leite.

          Com o celular do adolescente infrator, os policiais marcaram um encontro com o comprador das munições em frente a um mercado no bairro José Liberato e no momento da entrega prenderam o destinatário dos cartuchos, Levi Charles de Santana, de 19 anos, que estava acompanhado do amigo, Márcio Henrique Gomes da Silva, vulgo “Fino”, de 19 anos, que moram na mesma casa, na rua Virgulino Ferreira, no bairro José Liberato.

          Como ficou comprovado que o Levi receberia a “mercadoria”, os policiais foram à casa deles e viram quando um quarto integrante da quadrilha, que estava na casa, fugiu ao ver a aproximação dos PMs, mas foi apreendido posteriormente quando tentava atravessar o Rio Ipojuca. Na casa onde moram Davi e Márcio, foram encontrados 868 gramas e mais 6 papelotes de maconha; 2 quilos e 36 gramas de um pó branco, possivelmente cocaína ou substância explosiva; cinco celulares; 10 munições calibre 38 e a importância de R$ 41,60.   

          Questionados sobre as drogas e as munições, Davi confessou que já foi preso duas vezes por tráfico de drogas, formação de quadrilha e corrupção de menor. Ele disse que foi contratado por um elemento conhecido por “Anderson 1.5.7”, que está preso na Penitenciária de Caruaru, para levar a droga até a rodoviária de Garanhuns, mas acabaram presos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário