Seja bem-vindo. Hoje é

20 de março de 2013

TRABALHO PROFISSIONAL DE POLÍCIAS EVITA TRAGÉDIA EM PANELAS DURANTE PROTESTO











               
       Em uma reivindicação da população do município de Panelas, agreste do Estado, por conta na deficiência no abastecimento d’água, nesta terça-feira (19), onde foi feito um protesto que interditou a BR-104, na altura do Km 114, as polícias Militar e Rodoviária Federal foram acionadas para negociar a liberação da via e contenção do movimento. Tudo corria bem até que alguns vândalos infiltrados no meio da população iniciaram uma incitação à violência e reagiram ao trabalho das polícias com o arremesso de paus e pedras contra o efetivo e viaturas da PM, PRF e bombeiros.

       Com a agressão iniciada pelos manifestantes infiltrados, muitos deles consumindo bebida alcoólica e gritando palavras ofensivas, sem disposição ao diálogo, a população foi sendo colocada contra o policiamento, que teve que recuar, numa atitude profissional, visando preservar a integridade das pessoas. Com a agressividade dos manifestantes, que chegavam a algo em torno de 1,5 mil pessoas, sob chuva de pedras, os policiais do 4º BPM, Bombeiros e PRF retornaram e mantiveram o controle necessário, sendo utilizadas balas de borracha e bombas de efeito moral para garantir a integridade dos policiais. Ainda assim, vários policiais militares foram lesionados, entre integrantes da Ciosac e Gati, além de várias viaturas depredadas.

       A manifestação durou todo o dia, e durante a madrugada, o tenente-coronel Givanildo dos Santos, comandante do 4º BPM, comandou uma operação com a definição de estratégia para conter os últimos manifestantes que insistiam em manter o protesto no local, apesar de já terem sido definidos acordos para o fim do movimento.  Assim, diante da estratégia montada, os vândalos foram surpreendidos e detidos pelo Gati, não dando chance de reação e consequentemente evitando-se o confronto.

Cisino Alves da Silva, 36 anos

Mariano Manoel dos Santos, 21 anos

Márcio Maciel da Silva Santos, 29 anos

Carlos André dos Santos, 23 anos

Edlânio Manoel da Silva, 19 anos

John Lenon da Silva, 22 anos

Danilo Augusto da Silva, 20 anos

Lucas José da Silva dos Santos, 18 anos


       Ao final, foram detidas 11 pessoas e encaminhadas à delegacia de Cupira. Na manhã desta quarta-feira (20), mais duas foram detidas e também apresentadas na delegacia.

       Toda a ação policial foi alvo de elogio, haja vista o trato profissional que se deu ao ocorrido, sem nenhum disparo de arma de fogo ou agressão gratuita, mesmo diante da pressão sofrida pelos policiais, que souberam o momento de recuar e agir na hora certa para preservar vidas e a integridade das pessoas envolvidas no evento reivindicatório.


       

Nenhum comentário:

Postar um comentário