Seja bem-vindo. Hoje é

13 de março de 2012

PM E ÓRGÃOS DE SEGURANÇA DEFINEM FISCALIZAÇÃO DA LEI SECA NA SEMANA SANTA NO AGRESTE


     A sede da Câmara de Diretores Lojistas (CDL) de Caruaru foi o local de uma reunião para tratar da implantação da Operação Lei Seca durante a Semana Santa na região.  O encontro, realizado na manhã desta terça-feira (13), contou com a participação de representantes da Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal e Rodoviária Federal, além da Autarquia de Defesa Social, Trânsito e Transportes (Destra), de Caruaru. Também estiveram presentes integrantes do Ministério Público de Pernambuco e empresários da Capital do Agreste.
     O Coronel Gilmar de Araújo, comandante do 4º BPM, esteve presente na reunião e garantiu o emprenho da Unidade de Caruaru para alcançar os números positivos registrados na operação desenvolvida no Recife e Região Metropolitana.
      A operação vai abranger as cidades de Caruaru, Gravatá e Brejo da Madre de Deus durante o período da Semana Santa.

ENTENDA A OPERAÇÃO:

O LANÇAMENTO DA LEI SECA NO RECIFE

     Desde o dia 1º de dezembro do ano passado, o Governo do Estado instituiu a Operação Lei Seca como política governamental. A ação é realizada diariamente, em todos os dias da semana, em seis pontos de fiscalização itinerantes na Região Metropolitana do Recife (RMR). O trabalho envolve 141 profissionais, sendo 11 agentes por barreira, de três órgãos de Estado: Secretaria Estadual de Saúde (SES), Detran e Polícia Militar. Baseado no modelo do Rio de Janeiro, com informatização e instalação de tendas onde serão realizados os testes de alcoolemia, o programa traz a educação e a orientação aos condutores, por meio de deficientes vitimados pela combinação de álcool e trânsito, como um eixo principal.

LEGISLAÇÃO


      A Lei 11.705, que alterou o Código de Trânsito Brasileiro, proíbe a ingestão de qualquer quantidade de bebida alcoólica por condutores de veículos. Assim, motoristas flagrados excedendo o limite de 0,2 grama de álcool por litro de sangue pagarão multa de R$ 957, poderão perder a carteira de motorista por um ano, após conclusão de processo administrativo no Detran, e ainda terão o carro retido no local da blitz até a apresentação de um condutor apto a guiá-lo. Uma única lata de cerveja ou uma taça de vinho já é o suficiente para superar a medida-limite do etilômetro, também chamado de bafômetro. Quem for flagrado com mais de 0,6 grama de álcool por litro de sangue (equivalente três latas de cerveja) poderá ser preso.



Postado às 21h45, por Cap PM Edmilson

Nenhum comentário:

Postar um comentário